Espécies Nativas

Araticum – Annona glabra


Nome Científico: Annona glabra L.

Nomes populares: Araticum

Família Botânica: Annonaceae

Distribuição Geográfica e Habitat: Brasil, Austrália, Belize, Caribe, China, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Gabão, Guianas, Guatemala, Honduras, Índia, México, Nicarágua, Panamá, Suriname, Venezuela, Estados Unidos. Ocorre principalmente na Costa Atlântica das Américas do Norte, Central, do Sul e Africana, preferencialmente em ecossistemas costeiros como os mangues, beira de rios e pântanos.

Características Gerais: Tronco: cilíndrico, curto, engrossado na base, revestido por casca rugosa, grossa, aromática, de coloração clara. Folhas: simples, alternas, cartáceas, glabras, brilhantes, medindo de 11 a 14 cm de comprimento e 6,2 a 7,5 cm de largura. Flores: andróginas, solitárias, de coloração amarela, carnosas. Frutos: do tipo sincarpo carnosos, de coloração verde-amarelada, com casca lisa.

Usos: A entrecasca fibrosa do tronco é usada na confecção de tecidos grosseiros e em cordoaria. Os frutos são consumidos in natura, e usados para fazer suco. A madeira é usada para fazer boias de pesca, remos e rolhas. Como ornamental pode ser usada na arborização em geral.

Fauna: A dispersão pode ser hidrocórica já que seus frutos flutuam na água do mar, por isto está disseminada por vários continentes e, zoocórica, por aves.

Curiosidades – Annona deriva de ‘anón’ nome popular no Haiti, para uma das espécies do gênero.

Propagação: Por sementes. Porcentagem de germinação: entre 60 e 70%. Emergência: entre 50 e 60 dias. Tempo para a produção das mudas: 7 e 8 meses. Sementes/kg: 2.750 unidades.

Fonte: colecionandofrutas.org/annonamontana.htm

Fotos: bioma urbano


 

Deixe um comentário

© 2017. Conteúdo produzido pela